sexta-feira, 1 de julho de 2011

sombra


Crossing

A estrada outorga a sombra de uma lua cheia
Fragmentos de gestos digitalizam-se holográficos
Naquele pedaço somente a paisagem reflete.

Pássaros zombam
Manga morcego.
A roupa reflete matizes de tons
Fumê nuvem inquieta valente.

Esta noite é para sempre
Nem passadas serão escutadas
Na calada somente eu sei
Do outro
O outro que permeia.





Marcos de Castro

Um comentário: